Ufes está entre as melhores universidades brasileiras e ibero-americanas

A Ufes foi classificada entre as 25 melhores instituições brasileiras de pesquisa, considerando artigos científicos publicados por universidades e instituições de ensino superior. Os dados foram divulgados no relatório de 2018 do SIR – SCImago Institutions Ranking (acesse aqui), que utiliza, na classificação, as informações sobre os trabalhos de pesquisa acessíveis na Base de Dados Scopus (da Editora Multinacional Elsevier).

O Relatório do SRI 2018 analisou o desempenho de 1.771 instituições ibero-americanas de educação superior (incluindo, além das latino-americanas, as portuguesas e espanholas). Quanto às instituições latino-americanas representadas na Scopus, a Ufes ficou entre as 40 melhores. Já em relação às instituições ibero-americanas com trabalhos disponibilizados na Base de dados da Elsevier, a Ufes está em 75º lugar.

A classificação da SRI reflete o número de estudos publicados no período de 2012 a 2016 na Scopus. Em 2017, a Ufes ultrapassou o marco de mil  publicações indexadas nessa base de dados. Entre os critérios utilizados pelo Ranking do SIR, é levado em consideração o Fator de Impacto, que é o número de vezes em que os artigos indexados na Base Scopus são citados em outros trabalhos acadêmico-científicos.

Para o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Neyval Costa Reis Jr, a importância da posição alcançada pela Ufes nesse Ranking é a utilização de critérios objetivos pela SCImago.  “Esse ranking é interessante porque trabalha com informações quantitativas. Por exemplo, quais artigos foram publicados, em quais revistas de divulgação científica, qual o nível de relevância dessas revistas e se o artigo foi desenvolvido com cooperação internacional”, afirma o professor.

Para ele, esse ranking também é importante por permitir à instituição classificada uma avaliação de suas ações voltadas para pesquisa e produção do conhecimento. “A instituição tem acesso a todos os dados levantados sobre seus artigos indexados na base de dados, como a citação deles em outros trabalhos, a parceria internacional, entre outros. Essas informações auxiliam os gestores na adequação das estratégias e apontam, conforme o caso, a necessidade de melhorias e investimentos”, conclui Neyval.

Dados disponíveis

As bases de dados dedicadas a trabalhos acadêmico-científicos, como a Scopus, foram criadas com o propósito de disponibilizar, em um único site, várias revistas de divulgação científica, de um ou mais campos do conhecimento, facilitando o acesso do pesquisador a novas proposições, descobertas e inovações em sua área de estudo.

A publicação de artigos científicos em revistas especializadas evidencia os trabalhos realizados em instituições que desenvolvem pesquisas. Dessa maneira, esses estudos ficam acessíveis à comunidade científica, que dará ou não o devido mérito às informações, discussões e propostas divulgadas nos artigos.

Texto: Nábila Corrêa
Edição: Thereza Marinho

Tags: 
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910